Museu de Electricidade Casa da Luz

Museu de Electricidade Casa da Luz

A Central Térmica do Funchal foi construída pela “The Madeira Electric Lighting Company Limited” (1ª. MELC), concessionária para a instalação de electricidade na ilha, por transferência de direitos atribuídos ao engenheiro portuense Eduardo Augusto Kopke a quem a Câmara Municipal do Funchal outorgara em 22 de Maio de 1895 a concessão para a iluminação do Funchal, por meio de electricidade, acendendo-se a 19 de Junho de 1897 as primeiras luzes da pequena Central Eléctrica do Funchal.
No início do funcionamento a central dispunha apenas de um grupo gerador a vapor, obtido pela queima de carvão de pedra, cuja potência seria de 35CV e ao longo do tempo foi tendo sucessivas ampliações quase até à sua desactivação.
Para responder às exigências da crescente procura, a 2ª MELC adquire em 1910 o primeiro grupo, equipando a central, já conhecida como "Casa da Luz", com mais dois grupos em 1911, todos eles com a potência de 135 kW.
Em 1925 é feita uma alteração ao contrato de concessão com a Câmara Municipal, sendo alargado o prazo de 40 para 50 anos, construindo a MELC, no mesmo ano, uma nova central que comportará 5 novos grupos, até ao final da década de 30, cuja potência total nominal era de 1890 kW.
Na década de 1931-1940, a MELC completa o equipamento da Central Térmica com a aquisição do seu mais potente grupo electrogéneo de 725 kW de potência nominal.
O Decreto-Lei nº 33 158 de 21/10/1943 vem aprovar o plano dos novos aproveitamentos, criando a Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira - CAAHM que se instala no Funchal em 1944.
A Segunda Grande Guerra, como conflito mundial, não deixou de ter graves reflexos na produção de energia eléctrica na Madeira, pela dificuldade de obtenção dos combustíveis usados na Central Térmica do Funchal, levando a concessionária à utilização de óleo de baleia nalgumas máquinas.
Em Abril de 1944, a MELC fez à Câmara Municipal do Funchal a declaração de renúncia da concessão, situação que só se concretiza em Abril de 1949, altura em que o Município assume o fornecimento de energia eléctrica constituindo os Serviços Municipalizados de Electricidade.
Na década de 50 reequipa-se a Central Térmica com um novo grupo electrogéneo de 1000 kW.
Em 14 de Abril de 1952, é publicado o Decreto-Lei nº. 38 722, que atribui à Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira – CAAHM – a tarefa da produção, transporte e distribuição de energia eléctrica a toda a ilha, alargando as funções que lhe estavam cometidas até àquela data.
A Central sofre novas ampliações nas décadas de 60 e 70 do século XX.
Instalam-se dois novos grupos de 1500 e 2200 kW na década de 50 e na década seguinte procede-se à montagem de três grupos Diesel-alternador de 4320, 3520 e 5145 kW respectivamente.

O aumento de consumo de energia eléctrica leva à necessidade de construção de uma nova sala de máquinas, a leste da anterior, onde foram colocados três grupos, um de 5145 e dois de 4320 kW.
Por Decreto-Lei nº. 12/74, de 17 de Janeiro a CAAHM é transformada em Empresa Pública, sob a denominação de EEM – Empresa de Electricidade da Madeira, EP, e em 24 de Fevereiro através do Decreto-Lei nº. 31/79, o Governo Regional procede à sua regionalização.
Em 1989 procede-se à desactivação da Central Térmica do Funchal.
Em Janeiro de 1997, a EEM, iniciam-se as obras de reconversão da central para museu e ainda nesse mesmo ano, a 23 de Novembro, abre ao público o Museu de Electricidade Casa da Luz.

Contactos:

Telef: 291 211 480;

O que pode ver

  • Grupo gerador electrogéneo diesel nº 11

    Grupo gerador electrogéneo diesel nº 11

    Grupo gerador electrogéneo diesel nº11,com alternador de750 kW pertencente à antiga Central Térmica do Funchal, entrou em serviço em Fevereiro de 1951 e foi desactivado em 1992.

  • Grupo electrogéneo diesel nº 12

    Grupo electrogéneo diesel nº 12

    Grupo electrogéneo diesel nº 12 com alternador de 1000 kW, entrou em serviço em 1957 e foi desactivado em 1992.

  • Grupo electrogéneo diesel nº 1 da central de Porto Santo

    Grupo electrogéneo diesel nº 1 da central de Porto Santo

    Foi adquirido pela Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal e instalado na sua primeira Central Térmica (Central dos Salões) em 1954, ano em que entrou ao serviço.

  • Grupo da Central Térmica da Companhia Insular de Moinhos (fundada em 1926).

    Grupo da Central Térmica da Companhia Insular de Moinhos (fundada em 1926).

    Esta Central, para além de cobrir as necessidades energéticas das suas unidades industriais debitava para a rede eléctrica do Funchal todos os excedentes de produção.
    Motor – Ruston & Hornsby
    Modelo – 5 VC BA
    Potência – 114 kW
    Alternador – Associated Electrical Ind.
    Ano de Fabrico – 1948
    Velocidade – 600 rpm

  • Subestação da central térmica do Funchal

    Subestação da central térmica do Funchal

    A subestação do Funchal foi construída pela Câmara Municipal do Funchal no ano de 1952/1953 com a finalidade de receber a energia eléctrica produzida nas centrais hidroeléctricas da Serra de Água e da Calheta, por forma a assegurar o abastecimento de electricidade ao Funchal, que passou a ser distribuída em corrente alternada.
    Esta subestação foi edificada no local onde se situava a sede da antiga concessionária “The Madeira Electric Lighting Co (1909) Ltd.”- 2ª. MELC. Na nova unidade foram...

Localização:

Rua Casa da Luz, nº 2, 9050-029 Funchal

Como chegar cá?


Av. do Mar (Frente E.E.M.) -1-2-3-6-9-24-35-43

Rua dos Profetas -15-15A-17-19-19A-23-25-26-31-33-34-40-42
Rua do Anadia - 7-19-26-27-29-30-31-32-33-34-36-37-38-39-40-47
Rua 31 de Janeiro -20-21-27
Rua Artur Sousa Pinga -22
Av. do Mar (Campo D. Ca