Sala dos cinzeiros de alta pressão. Recriação da extracção das cinzas_1

Sala dos Cinzeiros de Alta Pressão da Central Tejo

Local de onde eram recolhidas as cinzas depois da queima do carvão no interior das fornalhas das caldeiras de alta pressão que se encontravam no piso superior.Esta sala era um “inferno” de calor e a inalação do pó das cinzas tornava a atmosfera irrespirável com as consequências que isso trazia para a saúde de quem lá trabalhava. As cinzas, muitas vezes ainda incandescentes e com ampla libertação de gases, eram transportadas para os silos colocados no exterior dentro de vagonetas empurradas pelos trabalhadores.
Cada cinzeiro é constituído por três depósitos em forma de pirâmide invertida denominados de tremonhas. Estas tinham por função recolher o carvão não queimado, as cinzas e a jorra provenientes da combustão.
A primeira tremonha, situada na extremidade esquerda, recolhia os carvões não queimados, que caíam do tapete de grelhas no início do seu percurso.A segunda tremonha, situada na parte média da grelha, recebia o carvão semi-queimado que se escapava do tapete. O carvão recuperado nestas duas tremonhas era transportado por carros de varais para o “crivo”, onde era misturado com o novo carvão, voltando a ser queimado na fornalha
A terceira e última tremonha recolhia as cinzas e a jorra provenientes da combustão final do carvão. Na saída desta tremonha existe um triturador accionado por motor eléctrico com redutor de velocidade, o qual estava parcialmente imerso em água para arrefecimento das cinzas e da jorra.

Fabricante:

BABCOCK & WILCOX

Época de Fabrico:

1939-1951

Parceiro:

Fundação EDP

O que pode ver

  • Sala dos cinzeiros de alta pressão. Recriação da extracção das cinzas_1 Sala dos cinzeiros de alta pressão. Recriação da extracção das cinzas_1
  • Sala dos cinzeiros de alta pressão. Recriação da extracção das cinzas_2 Sala dos cinzeiros de alta pressão. Recriação da extracção das cinzas_2